sexta-feira, 9 de março de 2007

Devagar

Lugar sujo. Parece que hoje todas as pessoas resolveram ser desinteressantes. Nem o álcool ajuda. Música irritante. Fumaça de cigarro nos meus olhos, que ardência terrível. Vejo tudo embaçado, tropeço no pé de alguém, peço desculpas a qualquer um. Banheiro imundo. Uma moeda de cinqüenta centavos dentro do vaso. Papel higiênico no chão. Uma poça d’água transborda, corre para o bar.

Travestis, lésbicas, gays, clubbers. Um senhor barrigudo; óculos de aros pretos e grossos. Cheiro de perfume e cigarro. Uma loira dorme em pé, apoiada no telefone público.

Línguas, abraços, movimentos sincrônicos. Sexo e quase-sexo.

Que música é essa?
Me jogo no pufe cor-de-rosa...

Nenhum comentário: