sexta-feira, 30 de março de 2007

Pornografia

Pele, atrito, forte e suave. Seu ritmo. Não, o meu. O seu, o seu. Pára, saliva, corta essa onda, mostra, mostra pra eles, mostra, eu sei que você gosta. Gosto de saliva, gosto de beijo quente, beijo. Cala, cala a boca. Desconcentra. Pisca, aperta os olhos, não quer, não quero voltar a mim. Volta a si. Não, não agora. Música alta. Desconcentra, luz apagada, prefere assim. Atrito. Atrito, forte, a pele, o pelo. Explora, cada parte, com calma, tem a noite toda. A rua, os outros, o toque. Xinga, as paredes, a cama e o teto. A água, o cheiro, o cheiro e o cheiro. Bate, morde e geme. Suga, gosto de boca. Eu vejo este teu pescoço. Vê, sente. Com calma. Assim, com calma, abaixa a música, entra no lençol, não fala nada. Pouco de álcool, sílabas tortas. Lambe, gosto de saliva. Lambe, lambe a minha boca. Deita, macio da cama. Lençóis brancos, macio, suave, geme. Xinga, xinga, desconcentra, bebe, o álcool, dá risada. Espera. Espera, beija. Aperta o meu rosto sua mão quente. Aperta. A pele, o ato. Continua.

Nenhum comentário: