quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Flint

Registra. Registra e pontua o (este) momento. Complica de propósito, finge que faz arte. Não era, não era pra vírgula. Desobedece. Volta pro ponto. Finge que sabe o dáda, que sabe o dáda, que faz com que tenha sentido. O nada, e tem.

Porque esta é a nossa vida, uns mapas, umas distâncias, umas estradas, vozes, sons, sonhos, palavras, cheiros, o céu, gosto de chocolate, pequenas coisas. Pianos, letrinhas de livros, estrofes de poemas, papéis rabiscados sobre a mesa. Algumas lágrimas.


Ouço agora uma música boa. E daqui, te mando um beijo.


* dedicado à Pâmela e Lenice


____________

Nenhum comentário: