sábado, 12 de janeiro de 2008

A chuva

__
Ontem quando caiu a chuva percebi-me entre os que iam e deixavam a massa para trás, molhei os sapatos, notei as meias encharcadas, meu guarda-chuva velho e quebrado pouco me protegia da água que vinha agressiva de todos os lados. Éramos poucos. Os outros ficavam espremidos entre as marquises, pensavam em chegar em casa, cansados, sentiam as gotas, grunhiam, olhavam para o relógio.

Deixava que as gotas me tocassem. Passei por dentro da praça.

Enquanto o mundo parava, três jovens conversavam felizes sentados no banco da praça, sob a água, tão fresca, e riam, molhados, zombavam desse tempo que não se desfaz. Espaço estriado. Olhei para eles e disse comigo: eu sou vocês.

___

Nenhum comentário: