terça-feira, 15 de janeiro de 2008

não-flerte

_
Fixo-me neste ponto: sua boca, seus olhos, seu nariz.
Fixo-me neste ponto.

Fixo-me neste ponto: sua boca pequena, seus olhos pretos, seu grande nariz.
Fixo-me neste ponto, que criei.

Não quero que você me olhe,
Isto não é um flerte,
não quero que você me veja.

Se olha em minha direção,
Desconversam ligeiros meus olhos,
encontro uma nova rota,
não quero, ali.

Fixo-me neste ponto: entre suas pernas. E vejo.
Fixo-me neste ponto, e páro, e quero.

Fixo-me neste ponto, teu corpo.

Não quero que você me veja.
Isto é um não-flerte.

___

Nenhum comentário: