domingo, 6 de janeiro de 2008

sem título, 4

____

Olho por esta janela, e nunca canso de olhar. A ergométrica do meu vizinho, parada, nunca utilizada, o Carrefour, o Hotel Sorriso, um pedaço da Ponte Rio-Niterói. Por vezes, alguns navios, algumas plataformas, não sei de quê, dizem que de petróleo.

Hoje choveu um pouco. Ao entardecer, o céu era de um rosa esvoaçante, meio lilás.

Vejo o Cristo-Redentor, o McDonald's. Um pequeno esforço e avisto uma obra de Niemeyer. Ouço as batidas do sino da igreja aqui atrás e, à noite, as travas na praça. Um prédio largo, um outro estreito, algumas luzes, um cheiro de mar, cheiro de pão, da padaria na esquina.

Agora à tarde, ouço tambores e samba. Os ecos contagiam um pouco, não o suficiente pra que eu desça até a rua. Talvez seja a Viradouro. Começa o ano. O carnaval se aproxima.

___

Um comentário:

Suzana.Zana disse...

Ei, pode perdoarme pelo tempo todo que passei sem vir aqui?
em 2007 94 posts e eu não vi nenhum.Posso fazer uma maratona e lêlos todos de agora até semana que vem, não sei, não fiz um cálculo exato ainda...
Se quiser vigarse, fique à vontade mas te adiciono a meus favoritos agora!
bjo
Ah, gostei do seu ecossistema..