sábado, 4 de outubro de 2008

Salto Contingente

-

Um salto contingente é um pulo selvagem, alegre, com sorriso nos dentes, do alto de um precipício, sentindo o vento no rosto, os braços abertos, a borda do mundo ao fundo, contornando o globo. As nuvens de perto e, no horizonte, o azul.

Um salto contingente é um salto em direção ao inesperado, feliz, um pouco apreeensivo, mas de adrenalina, contente com o que há no instante seguinte, no próximo segundo. Um salto em direção ao novo, ao devir, ao ser humano inesperado, à música que se ouve pela primeira vez. Um novo corpo, nova voz. Um novo caminho político. O novo. O imprevisto, contudo, bom.

Levanto o braço e de punho cerrado, e firme, vejo o salto contingente que se renova. Eu vejo. Eu sou o salto.

Nenhum comentário: