segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Uma vez

Por uma vez apenas, que reverberou por uma semana.
Intensamente.

Dias depois, ainda reverbera.
De forma menos intensa. Melhor assim.

Eu disse: seria melhor não ter me beijado.
Foi o melhor beijo. O seu.

Meu coração acelerado sobre seu peito,
sobre minha cama.

Seu cheiro sobre meu travesseiro,
Seu cigarro, é este que como agora.

É madrugada e sujo os meus pulmões.
Permito-me ser estúpido.

Nenhum comentário: