segunda-feira, 25 de maio de 2009

Amores


Acho que eu amo o Sufjan Stevens.

O verbo amar é um dos mais perigosos, sabe...

Eu amo minha cama. Amo (talvez) o Sufjan Stevens. E amo algumas pessoas (tão poucas...).

1. Não estou bêbado; 2. Eu amo coisas e pessoas; 3. Eu acho bastante perigoso o verbo amar (ah, já disse isso).

Há diferentes níveis de amor, na minha concepção.
Diferentes "amores" então...

Meu domingo foi inesperadamente denso: romantismo inglês de Wordsworth e obscurantismo soviético de Tarkovsky.

Um comentário:

Evelyn Rose disse...

e eu acho que ainda não amo ninguém.