segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Amor em cada flerte

Talvez eu não admita, mas o amor está em cada flerte. Um amor potente. Um amor latente.
Talvez eu não admita, mas a cada lance em que se busca o corpo, está o amor.

Existe um movimento interno, que independe de mim. É uma busca pelo amor, inconsciente, por vezes explícita, por vezes disfarçada de luxúria, mas sobretudo, um movimento incessante, em busca de amor.

Nenhum comentário: