terça-feira, 28 de junho de 2011

Mil corações! Eu poderia escrever uma carta de amor agora, poderia te dar uma festa, correria até onde você está, te abraçaria, te beijaria, sentiria seu rosto em minha pele, seu rosto frio tocado pelo vento, e te aqueceria, te envolveria, te afagaria, olharia fundo em teus olhos, e sentiria tua boca, e não falaria nada. Te abraçaria, até entrar em teu corpo. Ó, céus! Como te amo! Como te amo! Como te amo! Como, eu, te, amo!

Nenhum comentário: