quinta-feira, 27 de março de 2014

quarta-feira

estados mentais diversos, um pra cada dia da semana. cada vez mais caótico.


banho de manhã, para acordar. banho de manhã serve mais pra fazer pensar, despertar, que pra limpar. os brasileiros somos os que mais tomam banho, os mais cheirosos, que mais gastam a pele. epitélios pelo ralo.


boto água no fogo pra fazer um chá, esqueço do tempo, até a água toda evaporar. fogo e chaleira. repito. esqueço novamente. metal estala, água evaporada. chá de erva-doce.



como as pessoas veem a tua cara? que cara eu faço? que cara eu fiz, quando vi aquele show inteiro com dor de cabeça? sozinho, letras tristes. no final, pedi uma dedicatória pro cantor, fiz isso pela primeira vez na vida. comprei o CD no final da apresentação e o disco, todo branco, pedia alguma coisa escrita em cima. "Preenche esse espaço em branco pra mim?", pedi. Umas meninas chegam no meio da conversa, convidando o cara pra ir pra um bar em frente à Comuna, ele diz que deve ir pra outro lugar. "Jean, obrigado por nos assistir. E um prazer tocar...". "Obrigado, comecei a te ouvir essa semana e estou gostando muito". "Obrigado!". "Vocês inverteram a ordem dos shows? Ontem não consegui chegar a tempo, aí voltei hoje". "É, a gente mudou, justamente pra mais pessoas poderem ver hoje...". Minha dor de cabeça e minha tristeza impediram mais diálogo.



"Merece Quem Aceita"







Nenhum comentário: